ESCRITORES

ESCRITORES

Literatura Fundamental - Desonra, de J. M. Coetzee

"Desonra trata do drama humano em sua essência: a busca de um homem por sua vida, sua família e sua honra. Em meio a saga de um professor universitário às voltas com seus problemas amorosos, profissionais e familiares, Coetzee nos brinda com um tratado social da África pós-apartheid e por consequência da intolerância. Uma obra para ler em um só fôlego!"
João Jonas Veiga Sobral

Sucesso de público e crítica - foi publicado em mais de vinte países e ganhou o Booker Prize, o mais importante prêmio literário da Inglaterra -, Desonra é considerado o melhor romance de J. M. Coetzee. O livro conta a história de David Lurie, um homem que cai em desgraça. Lurie é um professor de literatura que não sabe como conciliar sua formação humanista, seu desejo amoroso e as normas politicamente corretas da universidade onde dá aula. Mesmo sabendo do perigo, ele tem um caso com uma aluna. Acusado de abuso, é expulso da universidade e viaja para passar uns dias na propriedade rural da filha, Lucy.
No campo, esse homem atormentado toma contato com a brutalidade e o ressentimento da África do Sul pós-apartheid. Com personagens vivos, com um ritmo narrativo que magnetiza o leitor, Desonra investiga as relações entre as classes, os sexos, as raças, tratando dos choques entre um passado de exploração e um presente de acerto de contas, entre uma cultura humanista e uma situação social explosiva.

André Rodrigues Corrêa, professor da Fundação Getúlio Vargas, fala sobre o livro Desonra, do escritor sul-africano John Maxwell Coetzee, o primeiro escritor de língua inglesa a receber duas vezes o prêmio Booker Prize. Ele conquistou o Nobel de Literatura em 2003. O professor pesquisa o ensino do direito através da literatura.

Postar um comentário