ESCRITORES

ESCRITORES

Ficções de Jorge Luis Borges - As Descrições que Iluminam

Nesses textos, o leitor se defronta com um narrador inquisitivo que expõe, com elegância e economia de meios, de forma paradoxal e lapidar, suas conjecturas e perplexidades sobre o universo, retomando motivos recorrentes em seus poemas e ensaios desde o início de sua carreira - o tempo, a eternidade, o infinito. Os enredos são como múltiplos labirintos e se desdobram num jogo infindável de espelhos, especulações e hipóteses, às vezes com a perícia de intrigas policiais e o gosto da aventura, para quase sempre desembocar na perplexidade metafísica.
Folheie a revista [Língua Portuguesa] até as páginas 36 e 37, amplie, e leia o artigo de Braulio Tavares sobre a técnica de criação literária de três contos descritivos integrantes dessa coletânea: A Biblioteca de Babel, A Loteria em Babilônia e Tlon, Uqbar, Orbis Tertius.



Postar um comentário