ESCRITORES

ESCRITORES

“O pomo de ouro do eterno desejo”

“O pomo de ouro do eterno desejo” é um dos incríveis contos de "Risíveis Amores" do Milan Kundera.

Nos sete contos de Risíveis amores, Milan Kundera retira do amor e do sexo a seriedade que normalmente costuma recobri-los. As situações se desenvolvem a partir de um mal-entendido, de um jogo com o outro. A mentira – ou a a arte de iludir e ser iludido – está sempre em foco. Mas o engano, que se inicia como brincadeira, revela depois como o auto-engano governa todos os aspectos da vida. Assim, dois namorados fingem que não se conhecem e aos poucos percebem como são, de fato, dois estranhos. Em outro conto, um homem muito hábil mente e brinca com as pessoas, mas elas são tão crédulas que ele perde o controle da situação.
Não são apenas histórias de amor que fazem rir. São, também, histórias sobre tentativas de repor alguma verdade na experiência amorosa.
Risíveis amores, escrito entre 1960 e 1968, é considerado por muitos leitores e críticos literários de todo o mundo uma das melhores obras de Milan Kundera. O livro é composto por sete contos, sete histórias de amor extremamente originais:

- Ninguém vai rir;
O pomo de ouro do eterno desejo;
- O jogo da carona;
- O simpósio;
- Que os velhos mortos cedam lugar aos novos mortos;
- O Dr. Havel dez anos depois;
- Eduardo e Deus.

Para ler um trecho, acesse: [companhiadasletras.com.br/trechos/80181.pdf]

Leia ótimas resenhas sobre a obra, em: 
[MONTE DE LEITURAS]
[homoliteratus.com/resenha-risiveis-amores-milan-kundera]

Postar um comentário