ESCRITORES

ESCRITORES

A Literatura Instigadora de Lourenço Mutarelli

Lourenço Mutarelli, vindo de seus premiados nove livros de histórias em quadrinhos, faz sua estreia no romance. Com uma simplicidade narrativa de agradável leitura, com frases curtas e boas, aliado a uma forte descrição visual com uma prosa urbana moderníssima, O CHEIRO DO RALO, Editado pela Devir, mostra com carinho a complexidade da vida do “povão” da cidade de São Paulo. Isso com uma beleza e humor que não se via na literatura brasileira desde Antônio de Alcântara Machado.
Fazendo justiça ao título, os caminhos trilhados pelo protagonista só serão percorridos se o leitor tiver a capacidade de suportar o odor.
O "Cheiro do Ralo", em síntese, é a história da busca.
O "protagonista" é, de repente, magnetizado por uma característica física de uma das personagens que o deixa completamente obcecado. Essa será sua busca, em síntese, esse será o enredo.

"Acompanho com atenção o que é publicado. Sou melhor leitor que escritor. Em matéria de novos, o cara que mais tem me surpreendido é o Lourenço Mutarelli, um veterano dos quadrinhos que migrou de forma brilhante para a literatura. Seus livros são textos poderosos e instigantes. É novo na área, mas já estreou com domínio de veterano com - O Cheiro do Ralo". [Marçal Aquino, em entrevista à Revista CP- Literatura]
SAIBA MAIS EM: [LOURENÇO MUTARELLI - AS INFLUÊNCIS E SUA OBRA]

O Cheiro do Ralo, adaptação para o cinema do primeiro romance do consagrado quadrinista brasileiro Lourenço Mutarelli, com produção do diretor Heitor Dhalia que trabalha a partir de um roteiro que ele escreveu ao lado de Marçal Aquino, é estrelado pelo ator Selton Mello.

Fragmentos do filme:
Filme Completo:

Por sugestão pertinente  de minha amiga Elenir do blog Viaje na Janela  viajenajanela.blogspot.com (blog merecedor de nossas constantes visitas), acrescento o link complementar, no qual é feita uma análise psicanalítica da obra/filme:
Postar um comentário