ESCRITORES

ESCRITORES

A Identidade Musical Brasileira de Chiquinha Gonzaga



Chiquinha Gonzaga [Francisca Edwiges Neves Gonzaga, 1847-1935], nascida no Rio de Janeiro, foi uma mulher que revolucionou a história do seu tempo através da música e das suas ideias. Ainda jovem, Chiquinha foi obrigada por seu pai, o militar José Basileu Neves Gonzaga, a casar-se com Jacinto Ribeiro do Amaral. Porém, Jacinto a privou de sua maior paixão: a música.
Não demorou muito para ela deixar o marido e ir viver com seu grande amor, o músico João Batista, um homem liberal que tem uma relação mal resolvida com Luzette, proprietária do maior salão da corte. E foi nesse cenário que Chiquinha tornou-se a primeira compositora e maestrina do país, popularizando o samba como a genuína música brasileira.
Precursora da música popular brasileira, enfrentando preconceitos machistas, compôs músicas para 77 peças teatrais, operetas e revistas com relativo sucesso e assinou cerca de 2 mil composições. Chiquinha é autora de "Ó abre alas", a primeira marchinha de carnaval do país.
Autora de numerosa e variada obra musical que contribuiu para fixar o cancioneiro popular brasileiro com maxixes, modinhas e o nascente samba urbano, essa compositora também teve o mérito de aproximar a música erudita da popular e foi uma das primeiras a introduzir o violão nos salões cariocas.
Compositora, pianista e maestrina, uma das maiores responsáveis pela construção da identidade musical brasileira.

Saiba mais sobre a vida e obra de Chiquinha Gonzaga, acesse:

- [almanaque.folha.uol.com.br/chiquinha.htm]

O programa De Lá pra Cá da TV Brasil mostra a vida e obra de Chiquinha Gonzaga. Primeira mulher a tocar choro, ela foi a compositora de "Ó Abre Alas", a marchinha mais conhecida do Carnaval e que em 2012 completou 110 anos. E, para contar a história de Francisca Edwiges Neves Gonzaga, primeira maestrina brasileira, o programa entrevista a biógrafa Edinha Diniz, autora do livro Chiquinha Gonzaga: Uma História de Vida. Ela fala do cenário musical da época e sobre o pioneirismo da compositora.




Documentário - A Maestrina Chiquinha Gonzaga Série 500 anos de História do Brasil - Guilherme Fontes Filmes - GNT, 1999.
Apresentado pela atriz Carolina Ferraz Além da participação da biógrafa da maestrina, Edinha Diniz, conta também com depoimentos da pianista Clara Sverner, do músico Paulo Moura, da atriz Rosamaria Murtinho, da escritora Maria Adeláide Amaral, do musicólogo Ary Vasconcelos, do ator Mário Lago, entre outros. 



Postar um comentário