ESCRITORES

ESCRITORES

Filha, Mãe, Avó e Puta - O Ativismo Sociológico de Gabriela Leite


Gabriela Silva Leite (SP, 22/04/1951 - RJ, 10/10/2013) foi uma defensora incansável dos direitos das mulheres que exercem a prostituição no Brasil. Foi puta da Boca do Lixo em São Paulo, e de zonas boêmias, em Belo Horizonte e no Rio de Janeiro. Estudou ciências sociais na Universidade de São Paulo mas não chegou a concluir. Pioneira na luta pela regulamentação da atividade das prostitutas, fundou em 2002 a ONG DaVida para defender os direitos, a regulamentação da profissão e é contra a ideia de vitimização, de tratar a prostituição apenas como falta de opção para mulheres em situação de pobreza.

Gabriela Leite, inteligente e articulada. afirma: "A prostituição no Brasil não é crime, crime é explorar e manter casa de prostituição. Tudo que existe, e é proibido, cria máfias"

Em 2009, Gabriela lançou o livro que conta em detalhes sua surpreendente trajetória, que culminou com a criação da famosa marca de roupas Daspu e da Ong DaVida, símbolos hoje reconhecidos internacionalmente pelo trabalho irreverente e ousado na luta contra o preconceito e a discriminação da classe. Com franqueza e coragem, a autora fala nesta autobiografia de todos os tabus que aguçam a curiosidade do imaginário coletivo em torno da rotina das prostitutas. As fantasias sexuais dos clientes, o contato forçado com o sadomasoquismo, a relação com homens casados e cafetões, o uso de drogas como atenuante da rotina, a repulsa a clientes, orgasmo, tudo isso é abordado pela autora com absoluta naturalidade.






Melhores momentos da entrevista de Gabriela Leite no programa "De frente com Gabi" do SBT



Postar um comentário