ESCRITORES

ESCRITORES

Pátria Minas Imaculada - Marcus Viana





Pátria,
Pátria é o fundo do meu quintal.
É broa de milho,
E o gosto de um bom café.

Pátria,
É cheiro e colo de mãe.
É roseira branca,
Que a vó semeou no jardim.

E se o mundo é grande demais,
Sou carro de boi,
Sou canção e paz,
Sou montanha entre a terra e o céu,
Sou Minas Gerais.

Sou Minas Gerais,
São águas, montanhas e o fogão a lenha,
A cerâmica e o canto do Jequitinhonha;
São igrejas, são minas;
É o barroco, é Ouro Preto;
É maria-fumaça.
Êta trem bão mineiro!

Diamantina, Caraça, Gruta de Maquiné,
Casca D'anta caindo, Congonhas do Campo,
São João Del Rei, Sabará, Tiradentes,
Igrejinha da Pampulha,
Minha Belo Horizonte.

Se o mundo é grande demais,
Sou carro de boi,
Sou canção e paz,
Sou caminho entre a terra e o céu,
Sou Minas Gerais.
Postar um comentário