ESCRITORES

ESCRITORES

O Cristianismo Hedonista de Michel Onfray

O "Cristianismo Hedonista", segundo livro da coleção "Contra-História da Filosofia", escrito pelo polêmico professor de filosofia Michel Onfray, apresenta os filósofos inseridos no contexto histórico do cristianismo. Aborda as tentativas de apagar da história oficial os pensadores discrepantes, como os cínicos, os epicuristas e os hedonistas.
No decorrer do tempo, a tradição universitária sempre evitou debruçar-se sobre um continente soterrado e esquecido da filosofia sacralizando unicamente os protagonistas mais austeros da grande guerra das ideias. Por quê? Porque a história da filosofia é escrita pelos vencedores de uma luta que opõe idealistas e materialistas favorecendo os pensadores que trabalham no mesmo sentido que eles e apagando todo vestígio de filosofia alternativa. Daí uma ocultação dos cínicos, dos cirenaicos, dos epicuristas, dos cristãos hedonistas, dos gnósticos licenciosos, dos irmãos e irmãs do Livre Espírito, dos libertinos barrocos, dos Ultras das Luzes, dos utilitaristas franceses e anglo-saxões, dos socialistas dionisíacos, dos nietzschianos de esquerda e de outros pensadores rebeldes. Esta 'Contra-história da filosofia' conta a aventura desses vencidos, de sua sabedoria feliz, de seu pensamento luminoso de sua arte de viver - de viver bem. De viver bem melhor.
"Contra-história da filosofia", volume 2 – O Cristianismo Hedonista, traz – Simão, Basilides, Valentino, Carpócrates, Epifânio, Cerinto, Marcos, Nicolau, Amauri de Bena, Cornelisz de Antuérpia, Bentivenga de Gubbio, Walter de Holanda. João de Brno, Heilwige de Bratislava, Willem van Hildervissem, Elói de Pruynstinck, Lorenzo Valla, Marsílio Ficino, Erasmo, Michel de Montaigne e Marie de Gournay.



Postar um comentário