ESCRITORES

ESCRITORES

Redes Sociais como laboratórios do Pensamento Contemporâneo - Marcia Tiburi

Redes Sociais são laboratórios de pensamento: A internet é espaço onde se cria uma textualidade que, por sua vez, produz subjetivações. Toda subjetivação é um processo e uma invenção. Ela implica uma ética e uma política quando nos perguntamos o que estamos fazendo uns com os outros e mudamos a direção de nossas ações, melhorando-as. A antipolítica e a antiética que vemos na internet e nas redes sociais refletem interrupções e quebras nos processos de subjetivação que, inviabilizados, dão espaço à processos de dessubjetivação. Podemos analisar as redes sociais como redes de interação para entender a lógica interna do pensamento enquanto senso comum e como ele pode se tornar reflexivo.




Marcia Tiburi:é graduada em Filosofia e Artes e Mestre e Doutora em Filosofia pela UFRGS. Publicou diversos livros de Filosofia, entre eles "As Mulheres e a Filosofia" (Ed. Unisinos, 2002), "O Corpo Torturado" (Escritos, 2004), "Diálogo sobre o Corpo" (Escritos, 2004), "Mulheres, Filosofia ou Coisas do Gênero" (EDUNISC, 2008), "Filosofia em Comum" (Ed. Record, 2008), "Filosofia Brincante" (Record, 2010, indicado ao Jabuti em 2011), "Olho de Vidro" (Record 2011) e "Filosofia Pop" (Ed. Bregantini, 2011). Publicou os romances "Magnólia" (2005, indicado ao Jabuti em 2006), "A Mulher de Costas" (2006) e "O Manto" (2009) da chamada "Trilogia Íntima". Em 2012 lançou seu quarto romance "Era meu esse Rosto" (Record). É professora do Programa de Pós-Graduação em Educação, Arte e História da Cultura da Universidade Mackenzie e colunista da revista Cult. Já deu aula em muitos lugares, já fez televisão, e adora andar por aí fazendo Filosofia com as pessoas. (www.marciatiburi.com.br)
Postar um comentário