ESCRITORES

ESCRITORES

As variantes vocabulares do povo Soteropolitano


O escritor e cronista Nivaldo Lariú, recolhendo as ocorrências da fala de um lugar com forte identidade cultural e linguística, como é a cidade de Salvador, capital da Bahia, mais do que um dicionário regional, produziu uma obra vocabular de referência, na qual expressa sua enorme capacidade de incorporar o espírito salvadorense funcionando como intérprete dos coloquialismos nascidos nas ruas.
Autor dos livros Confissões de um Pai de Adolescente e Mancha de Dendê e também, deste afamado Dicionário de Baianês - criado para explicar o vocabulário próprio do povo de Salvador, obra de sucesso incontestável que já anda perto dos 150 mil exemplares vendidos em aeroportos, livrarias e bancas de revistas de todo o país. Em sua terceira ampliação, o autor alega que o sucesso da obra deve-se aos critérios que segue na hora de atualizar cada edição. Lariú explica que a atualização tem que ser lenta. Tem que dar tempo da expressão ou verbete se consolidar, utilizando unicamente expressões de uso geral, sem incluir gírias ou vocábulos de determinados guetos.
O sucesso do dicionário fez com que outros autores criassem uma verdadeira onda de símiles pelo Brasil afora, a exemplo dos dicionários de Acreanês, Cearês, Pernambuquês, Porto-Alegrês e por aí vai...
Feito sem pretensão acadêmica, o "dicionário de baianês" explora o falar típico de Salvador, catalogando as variantes vocabulares que integram o regionalismo da linguagem soteropolitana.
Com elevado espírito de baianidade, com arguta observação a tudo que o rodeia - usos, costumes e, principalmente os dizeres, Nivaldo Lariú traduziu em palavras o pulsar da vida, a espontaneidade, a ironia e o humor contidos no linguajar do povo baiano.
Vivendo há quase quarenta anos em Salvador, este Fluminense de Itaperuna, fez da Bahia sua pátria adotiva. É um baiano por adoção e por decreto, pois a Câmara Municipal de Salvador, reconhecendo que este escritor é baiano de verdade, conferiu-lhe em 1996, o título de "Cidadão Honorário da Cidade".



Mais Vídeos sobre o linguajar baianês: [Vídeo-1], [Vídeo-2]

Dicionário: [Fragmento-1], [Fragmento-2], [Fragmento-3]

- Para saber mais sobre o autor e sua obra, acesse: [bahianotícias.com.br/nivaldolariu]
Postar um comentário